Passando por uma mudança no visual a 30ª Regata Recife-Fernando de Noronha já tem 35 embarcações inscritas

By / 2 meses ago / Sem categoria / No Comments
Passando por uma mudança no visual a 30ª Regata Recife-Fernando de Noronha já tem 35 embarcações inscritas
Fonte: Assessoria de Comunicação do Cabanga
Foto: Tsuey Lan Bizzocchi/Cabanga

Veleiros de dez estados e um estrangeiro garantiram presença na regata 

 
A 30ª edição da Regata Recife-Fernando de Noronha tem tudo para ser sucesso absoluto, assim como nos últimos anos. A prova disso é o número de embarcações inscritas nos primeiros dias. Até o momento, 35 barcos de dez estados brasileiros e um estrangeiro garantiram presença na Refeno 2018, com partida marcada para o dia 29 de setembro.
 
Pernambuco é o líder de inscritos com nove embarcações até agora. O Nordeste ainda conta com veleiros da Bahia, Ceará, Alagoas e Maranhão. Representando o Sudeste, São Paulo conta com sete veleiros e o Rio de Janeiro com seis, além do Espírito Santo com uma. Já o Sul, tem o Rio Grande do Sul com duas e Santa Catarina com uma. 
 
O primeiro estrangeiro a se inscrever na Regata Recife-Fernando de Noronha 2018 foi o Mago del Sur, de Antígua e Barbuda. O barco da classe Aço é comandado por Ezequiel Sundblad.
 
Até o dia 31 de maio, as inscrições custam R$ 650 por pessoa. Do dia 1º de junho a 15 de julho o valor sobe para R$ 750. E de 16 de julho a 15 de setembro cada velejador pagará R$ 850.
 
A partida da 30ª Refeno está marcada para o Marco Zero do Recife, no dia 29 de setembro, com chegada no Mirante do Boldró, em Fernando de Noronha. O percurso total da travessia é de 292 milhas náuticas, o equivalente a 545 quilômetros.

A Regata-Recife Fernando de Noronha terá novidades em 2018. Neste ano, a Refeno passou por mudanças no visual. A primeira delas foi o lançamento da nova logomarca para comemorar a marca histórica de 30 edições. O responsável pela criação da foi o velejador Carlos Marrocos.

Satisfeito com o resultado, Bacs, como é conhecido Carlos Marrocos, tentou colocar a visão e a emoção do velejador que participa da Refeno. E ele tem história para contar da regata por já ter disputado 28 edições.

“Tentei colocar o aspecto do velejador na logomarca. Sei o que o velejador sente e passa na Refeno. Disputei a regata 28 vezes. E, por isso, para mim foi muito bacana criar e tentar mostrar a nossa vivência. Tentei mostrar a representatividade da Refeno e do que é Noronha”, explicou Carlos Marrocos.

A nova logo é composta com a formação de três elementos gráficos que, reunidos, dão forma ao conceito da Refeno: ecologia, dinamismo e emoção. O Morro Dois Irmãos e o mar foram os escolhidos para representar Fernando de Noronha com suas marcas registradas. E há também dois traços na logo que fazem alusão ao impulsor do veleiro.

A Refeno mudou de visual, mas continua mantendo o foco na segurança, que sempre foi o fator mais importante para os organizadores e participantes das edições da Refeno

A segurança no mar sempre foi , é , e sempre será, a medida mais importante a quem se dispõe a realizar qualquer evento náutico, e pensando nisso, o Cabanga Iate Clube de Pernambuco, promotor da Refeno, anunciou desde de outubro de 2014, outras mudanças para garantir ainda mais segurança para todas as embarcações e tripulantes que disputarão as próximas edições da Refeno.

Mesmo porque, em 2014, tivemos um episódio muito sério envolvendo o barco Nativo, do estado de Pernambuco, que sofreu um acidente por volta das 23h do dia 27 de setembro. Foram 35 horas à deriva, sendo cinco horas agarrados ao que sobrou do barco e 30h na balsa salva-vidas.

Logo após o encerramento da Refeno e o feliz desfecho do acidente envolvendo barco Nativo e todos os seis tripulantes, o Cabanga Iate Clube de Pernambuco, anunciou, durante uma coletiva de Imprensa da 26ª Regata Recife/Fernando de Noronha , realizada na quarta-feira, 01 de Outubro de 2014, no próprio Porto Santo Antônio, em Fernando de Noronha, outras mudanças para garantir ainda mais segurança para todas as embarcações e tripulantes que disputarão as próximas edições da Refeno.

A principal delas foi a antecipação da exigência do uso do Epirb 406Mhz. Até então, essa obrigatoriedade estava prevista apenas para a Refeno de 2016.A organização da Refeno também lembrou que mesmo com o Epirb, o veleiro terá, obrigatoriamente, que portar um Spot, onde a sua posição poderá ser acompanhada durante toda a prova tanto pela Comissão de Regata quanto pela Marinha, além de ser um dispositivo que também emite um sinal de socorro via satélite caso necessário.

Os seis tripulantes da embarcação Nativo só foram salvos graças a um item de segurança, que a partir de 2014, passou a ser obrigatório em todas as embarcações que participaram da Refeno : a balsa salva-vidas, que foi acionada depois que um dos cabos de sustentação do barco rompeu. Segundo relatos dos tripulantes, a embarcação virou cerca de 50 quilômetros da costa de Natal/RN, em um mar completamente agitado.

Veja essa reportagem onde o velejador, Álvaro da Fonte,  volta à Refeno depois de ter sofrido o acidente. A matéria foi feita pelo Diario de Pernambuco e publicada em 20 de setembro de 2016:

Mas o que é o Epirb?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

Emergency position-indicating rádio beacons – EPIRB, são transmissores de localização usados em situações de emergência, operados através do consórcio de satélites(COSPAS-SARSAT), Quando ativado, este aparelho envia sinais intermitentes com dados que possibilitam a localização das pessoas, embarcações ou aeronaves necessitando de resgate.

Este equipamento é parte do Sistema de Apoio a Segurança Marítima Global (Global Maritime Distress Safety System), liderado pelos Estados Unidos.

O propósito básico dessa tecnologia é possibilitar o resgate mais rápido possível da(s) vítima(s), quando é conhecido estatisticamente, que a maioria de acidentados sobrevive apenas aos primeiros dias, quando não apenas ao primeiro dia, dependendo das situações.

Entre 1982 e 2002, esse sistema possibilitou o salvamento de cerca de 14.700 pessoas. No ano de 2002, foi registrado cerca de 82.000 usos do sistema, ajudando a diversas pessoas no mundo inteiro.

A maioria dos equipamentos são de cores fortes (a mais usada é a vermelha), são à prova d’água, medem cerca de 30 cm de lado, e pesam cerca de 2 a 5 kg. Podem ser comprados em lojas de suprimentos náuticos, aeronáuticos ou lojas de campismo especializadas. As unidades têm uma vida útil de 10 anos, e são fabricadas de modo a operar em condições adversas (-40 °C a 40 °C), e transmitem o sinal durante 24 ou 48 horas.
Funcionamento

1 – Quando accionado o sinal de 406 MHz é captado primeiro por satélites GOES (geoestacionários) localizados a cerca de 36000Km de altitude, e em seguida pelos satélites da rede COSPAS SARSAT, em órbita a cerca de 1000Km, que localizam a posição de origem do sinal de socorro e retransmite a informação para a estação terrena. O sinal do EPIRB contém também a identificação da embarcação ou aeronave e seu código. 2 – A estação terrena recebe o sinal e o retransmite para ao Centro de Controle da Missão. 3 – O Centro de Controle da Missão combina a informação recebida com as de outras recepções de satélite, refina a localização, adiciona a informação de registo do transmissor e gera uma mensagem de alerta. Esta mensagem é então transmitida ao Centro de Coordenação de Salvamento em cuja área está localizado o sinal.

– O Centro de Coordenação de Salvamento do Brasil está localizado no Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo – CINDACTA I, em Brasília.

– O Centro de Busca e Salvamento em Portugal está situado em Oeiras

4 – A mensagem de alerta sobre embarcações ou aeronaves acidentadas ou em situação de perigo, são recebidos pelo Centro de Coordenação de Salvamento marítimo (SALVAMAR) ou aeronáutico (SALVAERO) que coordenam os recursos disponíveis para as acções de busca e salvamento. 5 – Os Recursos de Busca e Salvamento (SAR) são enviados pela Guarda Costeira ou outra entidade, no Brasil é a Força Aérea Brasileira, Marinha do Brasil ou pessoal SAR local. Recursos SAR incluem aeronaves de asas fixas, helicópteros, embarcações, pessoal especializado e até recursos comerciais ou privados, quando necessários. Os Recursos SAR localizam pessoas acidentadas ou náufragos e os resgatam.

Tipos

Existem dois tipos de EPIRBs: os activados manualmente, e os activados automaticamente.

Os equipamentos activados automaticamente são instalados de modo, que, ao se soltarem do local de instalação, são accionados, provendo assim, uma segurança a mais a bordo.

Cabanga cria Bolsa de Capitães para embarcações que disputarão Refeno

Foto: Tsuey Lan Bizzocchi/Cabanga

O Cabanga Iate Clube de Pernambuco traz uma novidade para a 30ª Regata Recife-Fernando de Noronha, com partida marcada para o dia 29 de setembro de 2018. Para viabilizar o maior número de embarcações e proporcionar a mais pessoas a experiência de participar da Refeno 2018, o clube criou a Bolsa de Capitães.

Quem tem uma embarcação, mas não tem habilitação de capitão amador – exigência da Marinha para disputar a prova -, pode escolher um capitão amador inscrito na Bolsa de Capitães disponível em nosso site.

O acordo deve ser estabelecido entre o capitão e o comandante da embarcação. No entanto, o Cabanga sugeriu algumas regras para nortear a parceria, listadas abaixo:

– Serviço gratuito por parte do Capitão
* Itens a serem pagos pelo dono da embarcação que firmar o acordo com o capitão:
– Inscrição do Capitão na Refeno;
– Pagamento de despesas gerais do Capitão em Fernando de Noronha (valor sugerido: R$ 200,00/dia);
– Pagamento de hospedagem em Fernando de Noronha (caso não se hospede na embarcação);
– Passagem aérea ida e volta (no caso de Capitães de outros estados).

Portanto, se você tem uma embarcação, sonha em disputar a Refeno, mas não tem a carteira de Capitão Amador acesse nosso site confira a relação de candidatos aqui. O mesmo vale para você que é capitão amador, não possui embarcação e tem interesse de ir participar da travessia Recife-Fernando de Noronha.

Assista a matéria que nosso webtv , www.acaoeaventura.com.br,  produziu em 2016, com o experiente velejador Evaldo Altino, que já venceu inúmeras vezes a Refeno e inclusive é juiz internacional da ISAF, International Sailing Federation- o organismo internacional que rege o desporto náutico à vela:

SITE Oficial da Refeno 2018:http://www.refeno.com.br/home/

Ação & Aventura

Somos um portal especializado em Esportes de Ação e Aventura, Roteiros de Ação e Aventura, Ecoturismo e Meio-Ambiente. Nosso conteúdo é atualizado por uma equipe que, assim como você, é amante dos esportes de Ação e Aventura!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *

O www.acaoeaventura.com.br é um portal especializado em Esportes de Ação e Aventura, Roteiros de Ação e Aventura, Ecoturismo, Meio-Ambiente. O nosso site esta dividido em quadros temáticos para facilitar a leitura e visualização dos melhores vídeos dos esportes que você ama, servindo assim, de incentivador e motivador para quem quer iniciar uma atividade esportiva outdoor e ser mais feliz.

FACEBOOK