Dia Mundial da Água, foi celebrado no Programa Transamérica Ação e Aventura, abordando Windsurf e o Stand Up Paddle!

By / 4 semanas ago / Sem categoria / No Comments
Dia Mundial da Água, foi celebrado no Programa Transamérica Ação e Aventura, abordando Windsurf e o Stand Up Paddle!

Sucesso total! Na sexta-feira, 22 de Março de 2019, o Programa Transamérica Ação e Aventura ficou para história!

Obrigado pelas mensagens através do WhatsApp e Instagram, que foram fundamentais,para comprovar, mais uma vez, o sucesso absoluto da Programa ! Agradeço a presença dos atletas Humberto Cavalcanti e sua esposa Isis Rodrigues @isis.pelomundo,companheira de velejos e remadas nos maravilhosos que vocês praticam com seus filhos:Windsurf e Stand Up Paddle! Vocês souberam encantar os ouvintes com a linda história que vocês construíram com a água, justamente hoje que celebramos o Dia Internacional da Água!

Vocês deram um verdadeiro show contando um pouco da suas histórias com esses esportes náuticos ! Os ouvintes e fãs do Windsurf e Stand Up Paddle interagiram durante o programa e ajudaram a fazer bombar novamente a audiência ! Vale ressaltar que o Programa Transamérica Ação e Aventura é feito por atletas que falam o que fazem, e por ser neste formato , sempre trazemos tudo que está acontecendo nos esportes amadores, através de entrevistas memoráveis, como foi nesta noite! O Programa deixou saudades e na próxima semana estamos trazendo mais um grande esporte, fortalecendo ainda mais nossa preocupação em levar o mais importante conceito de vida: a saúde! @acaoeaventura @transamericarecife #redetransamérica @isis.pelomundo #windsurf #windsurfgirls #standuppaddle #standuppaddlegirl.

Isis Rodrigues e Ricardo Dubeux, logo após o Programa Transamérica Ação e Aventura, que vai ao ar todas sextas-feiras das 20 as 21h e onde atletas apresentam e falam dos esportes que fazem! FOTO by Isis Rodrigues(Selfie)

Veja aqui as palavras de Isis Rodrigues(foto) após o programa sensacional da sexta-feira 22 de março de 2019:“Que sensacional que é esse trabalho que a ação e aventura faz para a sociedade, levando conscientização e informação para as pessoas a cerca da prática de esporte, mostrando-lhes a importância dessa prática para a saúde física e mental!”. 

Curta os vídeos da velejada e Remada de Humberto Cavalcanti Isis Ridrigues:

.

Gostou e quer aprender a velejar o remar, entre aqui nesse link e veja onde você encontra os melhores profissionais e equipamentos para iniciar com segurança nesses maravilhosos esportes náuticos:

Aprenda a fazer Stand Up , Windsurf e Kite Surf em Candeias-PE: Imperdível!

Ao final do programa, justamente, no dia Mundial da Água, eu Ricardo Dubeux, Idealizador, Produtor, Apresentador e Atleta do Programa Transamérica Ação e Aventura e do webtv www.acaoeaventura.com.br , venho ,em nome de toda equipe do Ação e Aventura, agradecer a presença do casal de atletas e pessoas humanas maravilhosas, Humberto e Isis, que abrilhantaram a noite dessa sexta-feira, 22 de março, durante a entrevista nesse dia tão importante para humanidade ! Obrigado e desejo que Deus os abençoe! Bons Ventos!

WINDSURF: Conheça a magia desse esporte!

Fonte: blog.wollner.com.br

Se você é um dos apaixonados por esportes ao ar livre, certamente vai se encantar pelo windsurf. Utilizando-se de uma prancha e de uma vela, o praticante faz da superfície da água e da disposição do vento seus grandes aliados nessa excitante prática desportiva.

Este desporto náutico é uma modalidade olímpica praticada tanto por homens quanto por mulheres, sendo exercitado principalmente no mar e em lagos. É um dos esportes mais populares em todo o mundo, e conquista cada vez mais aderentes.

E então, ficou curioso para conhecer melhor esta fascinante prática esportiva? Acompanhe o post com tudo o que você precisa saber sobre o assunto, desde a história até as manobras e regras do windsurf!

História do Windsurf

O windsurf surgiu no início da década de 1960, tendo como idealizadores o casal Newman e Naomi Darby, que desenvolveram um protótipo inicial do esporte. No entanto, devido a problemas burocráticos, custos altos e uma não aceitação da ideia, a iniciativa foi deixada de lado.

Porém, poucos anos depois, em 1967, na cidade da Califórnia, a dupla Jim Drake (velejador e engenheiro aeroespacial) e Hoyle Schweitzer (surfista e empresário) se inspirou nesse projeto para trazê-lo à tona. Assim, fizeram o registro do invento, batizando-o, oficialmente, como windsurf.

Inicialmente, o windsurf era praticado em águas lisas e com a ação de pouco vento. Mas, no ano de 1978, na ilha de Maui, no Hawaii, o praticante Mike Waltze decidiu testar o esporte nas ondas, com a influência dos fortes ventos da região.

Como consequência desta novidade adaptativa, o windsurf foi ainda mais difundido em todo o mundo, ganhando muitos adeptos. Desse modo, houveram mudanças estruturais nos equipamentos para uma melhor adequação do esporte nas ondas.

Regras do windsurf

O windsurf está integrado a uma das modalidades olímpicas da vela/iatismo. Para essa prática esportiva, são utilizadas velas entre dois e cinco metros de altura e uma prancha idêntica à de surfe.

Assim, são estipuladas algumas regras e especificidades para a utilização de seus equipamentos, dada a existência de categorias distintas referentes ao esporte. Vejamos detalhes sobre algumas delas:

  • Fórmula: é umas das categorias mais recentes, possuindo uma pegada mais técnica. Tem um custo mais acessível e alto desempenho, mantendo o foco na competitividade. As pranchas possuem dimensões mais grossas, e as velas são maiores. O praticante veleja em popa, través e contravento, fazendo um percurso quadrado em sua regata;
  • Freestyle: aqui, as manobras estão no centro da competição, favorecendo quem fizer movimentos radicais com melhor performance e criatividade. Para tanto, a sua realização é mais apropriada em mares com poucas ondas ou em lagos. As pranchas precisam ser mais largas, de menor comprimento e apresentarem bordas arredondas. Já as velas devem ter tamanho mediano;
  • Wave: esta categoria atrai grandes públicos por se tratar de um verdadeiro encanto de radicalidade sobre as ondas. Os critérios avaliados estão na exibição dos saltos e manobras realizadas. As pranchas devem ter tamanho reduzido e serem arredondadas;
  • Freeride: está é uma categoria apropriada para os iniciantes ou praticantes esporádicos do esporte. Não existem especificidades já determinadas para a realização de suas provas. As pranchas são mais resistentes e possuem baixo custo;
  • Speed: aqui a velocidade é prioridade, sendo a categoria mais rápida do windsurf. O foco principal é bater os recordes de velocidade mundial. Em vista disso, sua prática ideal é em águas mais calmas, e as pranchas dos competidores precisam ser leves.

Podemos observar que as regras do windsurf e seus modos de execução variam conforme as estipulações sugeridas por cada categoria do esporte. Porém, existem regras gerais para essa prática desportiva, visando o cuidado pela integridade física do competidor e o bom encaminhamento da competição.

Tendo como pena a desclassificação, fica proibido que, durante a competição, os praticantes saiam da prancha. Também não é permitido o contato físico com outros atletas durante a prova. Práticas perigosas não são aceitas, sendo necessário o cumprimento das normas de segurança.

Equipamentos

A utilização dos equipamentos adequados é fundamental para a prática do windsurf. Temos como exemplos os seguintes instrumentos para uma boa execução do esporte:

  • prancha: suporte de ligação entre o praticante e a água;
  • vela: permite movimento à prancha, conforme a força do vento;
  • mastro: é um comporte para a vela;
  • retranca: auxilia no direcionamento e movimentação da vela;
  • pé de mastro: faz a ligação do mastro com a prancha, permitindo os movimentos;
  • quilha: é colocada na parte inferior da prancha, possibilitando o seu direcionamento;
  • arnês: é uma vestimenta que ajuda a poupar a força dos braços do competidor;
  • patilhão: localiza-se no meio da prancha, dando estabilidade ao atleta.

Antes de comprar os equipamentos, é muito importante que o praticante procure um profissional para orientá-lo. Afinal, os instrumentos devem sempre se adequar ao tipo físico do esportista e às suas pretensões com o esporte.

Principais manobras

As manobras são os grandes atrativos desta prática desportiva porque promovem um verdadeiro show de encanto sobre as águas. As principais são:

  • Aero Jibe: o praticante faz uma projeção com a prancha e movimenta-se para o lado oposto;
  • Jump Jibe: é dado um salto com a prancha, seguido de um giro de 180°;
  • Laydown Jibe: é feito um movimento para neutralizar a força do vento sobre a prancha. O atleta realiza uma curva de 180° com a vela paralela à água;
  • Jibe: o atleta faz uma curva em favor do vento;
  • Batida: é uma manobra em que o competidor se joga da parte superior da onda para sua base;
  • Batida 360: o praticante realiza um giro de 360° no ar, fazendo com que a prancha perca, momentaneamente, o contato com a água;
  • Bordo: o atleta realiza uma curva contra o vento.

É importante que o praticante siga todas as recomendações de segurança para uma execução adequada das manobras e que esteja sempre atento às regras do windsurf.

Dicas para iniciantes

Se você quer começar a praticar o windsurf, o primeiro passo é buscar uma escola especializada no esporte. Lá, você encontrará professores para fazer a inicialização segura do desporto. Geralmente, em regiões turísticas praieiras, é comum encontrar um espaço específico para fornecer este serviço.

Saber nadar também é muito importante para iniciar a prática do windsurf, portanto, busque aprender ou aperfeiçoar este exercício. Até que consiga desenvolver as habilidades necessárias, procure utilizar um colete salva-vidas.

O clima e o vento são muito pertinentes para a prática do windsurf. Um dia de tempo aberto e firme é bem favorável para curtir as sensações das ondas, e o melhor vento é aquele perpendicular à praia em que se está praticando.

Com todas as suas particularidades, o windsurf atrai diferentes públicos, estendendo-se a todas as faixas etárias. Casando as sensações da vela com o surfe, esta modalidade esportiva conquista tanto novos praticantes quanto admiradores.

Bom, agora que você já conhece um pouco sobre este fascinante esporte, que tal começar hoje mesmo a praticá-lo? Busque recomendações e reveja sempre as regras do windsurf para usufruir do desporto com toda a segurança

DICAS STAND UP PADDLE SURF

Fonte:http://supsurf.com.br

Buscamos neste link, colocar algumas dicas para a iniciação do stand up paddle. As dicas abaixo alinhadas são apenas uma resenha de várias experiências adquiridas na prática do supsurf.

Não deixe de lê-las, mesmo que você seja experiente, pois várias pessoas já me agradeceram por compartilhar as informações de segurança que estão a seguir postadas.

O Processo Natural de Adaptação do Stand Up Paddle

Uma das coisas que mais me facinou no SUP foi o processo de simbiose entre o homem e a prancha. No começo você se equilibra, depois de umas remadas, você esquece que está em cima de uma prancha. Automaticamente, o corpo aceita a nova situação (um chão móvel) e começa a tratar a prancha como uma extensão do corpo, não mais como um objeto estranho. Importantíssimo informar que SUPSURF, stand up paddle, não é um esporte de força, é um esporte de “jeito”, ou seja, você inicia a prática e a natureza se encarrega de harmonizar o homem e a prancha. É muito interessante esse processo natural que existe entre o corpo e a prancha. Inconscientemente o corpo começa a se adaptar com a nova situação que é posta aos seus pés, e começa a interagir com a prancha, como se fosse a extensão de seu corpo.

Dicas para Todos os Tipos de Remada Stand Up Paddle

1 – Equipamento de segurança – Aconselhamos para quem inicia o stand up paddle – supsurf a utilização de coletes de salva-vidas. Contudo, não são coletes comuns, pois os coletes conhecidos inibem a movimentação do praticante. Aconselhamos coletes mais finos, próprios para a prática de stand up paddle, pois visam apenas uma flutuação mínima necessária, não se tratando de equipamento de segurança para alto mar, ou para corredeiras.

2 – Cuidar da postura – O supsurf, stand up paddle, trabalha muito o centro de gravidade do praticante, o que é ótimo para coluna, ligamentos, musculatura abdominal. Contudo, importantíssimo permanecer com uma postura correta. O melhor é pegar umas aulinhas, para remar corretamente e aproveitar o melhor do condicionamento físico que este esporte pode proporcionar. Contudo, como aqui é uma coluna de dicas, seguem algumas sobre postura. Primeiramente, alinhe os seus pés paralelamente, lado a lado (como se você estivesse parado). Afaste-os quase na largura de seus ombros. Flexione levemente os joelhos. Quando fores remar, não incline o tronco para frente, apenas agache um pouco, levemente, e mantenha o tronco ereto, na vertical.

3 – Não reme cansado – O cansaço é uma constante para quem inicia o stand up paddle surf, supsurf. Com o tempo você poderá permacecer várias hora remando. Contudo, no início, recomenda-se que, aos primeiros sinais de cansaço, o praticante pare imediatamente de remar. Isso pode ser feito na própria prancha, diante da grande flutuação da prancha, que permite que você fique até deitado ou sentado na prancha. Mas o recomendável mesmo é que a parada seja efetuada fora da água.

4 – Aprenda técnicas de queda – Nunca caia, jogue-se! Procure não afundar muito em relevos ou profundidades desconhecidas. Certa vez, saltei da prancha pensando que não dava pé, mas a profundidade era, naquele local, 30 centímetros.

Diante de tais circunstâncias, algumas dicas: o seu centro de gravidade do praticante fica no umbigo, mantendo uma em relação a superficie da água, quando mais próximos esses dois pontos, mais equilibrado fica o praticante. Logo, quando perderes um pouco o equilíbrio, busque-o ficando agachado. Assim, se a queda for inevitável, o impacto será menor, pois o corpo estará quase na superfície da água.

5 – Reme em dias de pouco vento . – O vento atrapalha um pouco a prática do stand up paddle, principalmente para iniciantes, pois o nosso corpo serve como uma “vela”, sendo que podemos ser empurrados pelo vento a direções indesejadas. Assim, na hora de planejar uma remada, é importantes atentar-se a tais detalhes.

6 – Reme em locais conhecidos e de água parada – Quem inicia não tem nenhuma noção de manobras e do comportamento da prancha. Dessa forma, a iniciação em água parada permite à pessoa a simbiose com a prancha de SUP. O SUP, stand up paddle, não é um esporte que exige força ou resistência do praticante, exige, sim, jeito, afinidade, entre o praticante e a prancha. O corpo responde instintivamente com a água, e com o passar do tempo, o praticante não presta mais atenção no equilíbrio, é uma questão de costume.

7 – Faça aulas para adiantar processos de conhecimento. – Aconselhamos que o praticante faça algumas aulas, pois a prática orientada sempre proporciona um aprendizado mais rápido e seguro.

8 – Não remar sozinho. – Talvez a nossa melhor dica para iniciantes. Nunca reme sozinho. Procure sempre a companhia de um amigo. Além de mais aprazível, é mais seguro. Remadas em grupos maiores são muito legais.

Remadas em Lagos com Stand Up Paddle

1 – Planeje o seu trajeto – É muito bom saber para onde se vai, quais os pontos de escape, descanso e de contatos. Isso torna o esporte mais seguro. Lembre-se, respeite a natureza e a água.

2 – Buscar um local no qual o praticante conheça a profundidade – Na prática do SUP, stand up paddle, podem ocorrer quedas. Por tais motivos, importante saber onde você vai cair. Infelizmente, existem lagos e rios com fundos irregulares. São árvores, vidros, lixo, enfim, vários objetos, geralmente, pequenos acidentes ecológicos, os quais comprometem a composição do fundo. Desse modo, o ideal é a iniciação em piscinas, açudes, ou locais com boa profundidade e profundidade de composição do findo conhecidas.

Remadas em rios com Stand Up Paddle

1 – Muito cuidado com a corrente – Se você frear a prancha, não pense que ela vai parar, ela vai seguir a corrente. Isso pode causar acidentes, levando o praticante em direção a obstáculos indesejáveis.

2 – Evite com antecedência possíveis obstáculos – Apesar de a corrente de um rio ser muito lenta, ela possui uma força muito grande, sendo que se uma prancha de stand up paddle trancar em um obstáculo, a corrente poderá prensar o praticante ou até quebrar a prancha. Parece improvável, mais é mais comum do que se pensa.

3 – Não reme no meio do rio – Procure, sempre que possível, remar mais a margem do rio, não muito, pois a margem é um obstáculo. As embarcações constumam navegar na parte central do rio, sendo que quando verificada uma aproximação de embarcação estando mais na margem, é possível remar para a beira do rio, evitando colisões ou quedas.

4 – Cuidado ao passar por pontes – Algumas vezes é necessária a travessia de pontes. Por isso, tome cuidado com as embarcações. O ideal é aproximar-se do obstáculo com a frente da prancha contra a corrente, isso lhe permite ficar parado com mais facilidade, remando levemente pra frente, contra a correnteza. Verificado que não exitem embarcações ou trâfego, ultrapasse rapidamente a ponte.

5 – Utilize roupas com cores fortes – Essa técnica permite que você seja visto pelas embarcações. Aconselhamos coletes da cor laranja, pois chamam muito a atenção. Algumas embarcações alcançam velocidades altas, sendo que muitas vezes é possível que os condutores não enxeguem o praticante de stand up paddle.

6 – Navegue sempre pelas laterais dos rios – Navegue próximo a margem, nunca no meio do rio. As embarcações chegam rapidamente, e podem não ver você.

7 – Ondulações proveniente de embarcações – Ao passar por uma embarcação, vire a prancha transversalmente para cruzar as ondas geradas. Elas costumam derrubar os principiantes. Caso vocên não se sinta muito seguro, ajoelhe-se e espere a ondulação passar. Com o tempo a ondulação provocada pelas embarcações viram diversão.

8 – Cuidar para Não Anoitecer – Programe o horário inicial e final de sua remada, calculando o horário do por do sol. Dê uma ótima margem de segurança, pois você, em um rio, iniciará sua remada em um local e terminará em outro, se escurecer antes do local da chegada, isso vai lhe gerar um problema muito sério, pois terá que sair da água em um lugar desconhecido, e não estará no local de chegada combinado com a equipe de apoio. Já terminei uma remada no limite de horário, quase sem visibilidade, e, acreditem, é um sensação não muito legal.

A abertura da novela Água Viva, embalada pela voz de Baby Consuelo interpretando a canção Menino do Rio, de Caetano Veloso, apresentava várias imagens de pessoas praticando windsurf. A novela foi exibida no período  04/02/1980 – 09/08/1980 e contribuiu para a popularização do esporte.  A abertura teve criação de Hans Donner, Ricardo Martins e Victor Abdelnur. Curta aqui e reveja como era a abertura:

Curta o Windsurf em 4K  in Primbee Speed Windsurfing (4K HD) byPaul van Bellen:

 

Primeiros passos para aprender Stand Up Paddle BY Papo de Homem:

 

Ação & Aventura

The www.acaoeaventura.com.br is a portal specialized in Sports of Action and Adventure, Sketches of Action and Adventure, Ecotourism, Environment. Our site is divided into thematic frames to facilitate the reading and visualization of the best videos of the sports you love, thus serving as an incentive and motivator for those who want to start an outdoor sports activity and be happier. In the Track Soundtrack we always bring the news of the sound that is playing in the best cities in the world, through the coverage of events and shows; At the Get in Shape Chart we always have the best tips on Nutrition, Physical Education, Aesthetics, Body and Mind, Fashion; In addition to the Photo Gallery, Weather Bulletin, Tabua de Maré and everything for you to improve the quality of life. A pioneer in this market in Northeastern Brazil, www.acaoeaventura.com.br is updated several times a month and aims to provide useful information, products and services, comprehensive and high added value. Through innovations such as the online coverage of events and the creation of specific products, www.acaoeaventura.com.br has managed to consolidate itself as a quality brand, becoming the benchmark in the Web. The site www.acaoeaventura .com.br is produced and managed by a team led by Ricardo Arantes Dubeux graduated in Civil Engineering and has been sailing since the age of five. Ricardo was the Idealizer, Producer and Presenter of the Action and Adventure Program of the Transamérica FM Radio stations of Recife / PE and João Pessoa / PB and Radio 98 FM - Natal / RN during the period of 2004 to 2006. He is considered one of the greatest supporters of Sports of Action and Adventure of Brazil and in the world, collecting to the site www.acaoeaventura.com.br important participations in national and international events, as for example: The world championships of the diverse sport modalities of action and adventure in Europe, South Africa , USA, among others ... Ricardo Arantes Dubeux Sailing Hobie Cat 16 It is worth mentioning that Ricardo Arantes Dubeux is sixth State champions of Hobie Cat 14, Champion of the Brazilian Ranking of Hobie Cat 14, Brazilian Deputy Champion of Hobie Cat 14 and Supercat 17, Third Place in the World Championship of Hobie Cat 14, was awarded the Green Card in the USA, in category E11, ALIEN OF EXTRAORDINARY ABILITIES, due to his achievements in yachting, street racing, cycling, among other sports that he has practiced since I was 5 years old. Between an adventure and another, Ricardo Dubeux supplies the site Action and Adventure. With a highly qualified and targeted audience, the portal offers several possibilities and advantages for its advertisers. Inside the site you may also find a virtual shopping mall and services. When setting up the site our main objective has always been, and will be, to encourage sports practice and consolidate outdoor activities, because they bring people closer to nature, to pleasure for simple things in life, putting into action a responsibility action contributing to the improvement of living conditions on our planet earth. 📷In the site all you need is adventurous spirit and passion for action and for nature, because the rest, the portal offers for you!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *

O www.acaoeaventura.com.br é um portal especializado em Esportes de Ação e Aventura, Roteiros de Ação e Aventura, Ecoturismo, Meio-Ambiente. O nosso site esta dividido em quadros temáticos para facilitar a leitura e visualização dos melhores vídeos dos esportes que você ama, servindo assim, de incentivador e motivador para quem quer iniciar uma atividade esportiva outdoor e ser mais feliz.

FACEBOOK