Debora, Gabriella e Juliana derão um show no Programa Transamerica Ação e Aventura, no dia 07 de dezembro de 2018: foi inesquecível!

By / 9 meses ago / Sem categoria / No Comments
Debora, Gabriella e Juliana derão um show no Programa Transamerica Ação e Aventura, no dia 07 de dezembro de 2018: foi inesquecível!

Sucessoooooo!Obrigado pela super audiência e pelas mensagens através do WhatsApp e Instagram,que foram fundamentais para comprovar, mais uma vez, o sucesso absoluto do Programa Transamérica Ação e Aventura de ontem ,sexta-feira ,dia 07 de Dezembro,das 20 às 21h! Agradeço a presença dessas atletas maravilhosas do Beach Tennis , Debora Silvia Michelleti Amaro @mamaedetresfilhosbt , Gabriella Maciel Collier @gabriellacollier @dragabriellamacielcollier e Juliana de Oliveira Raymundo @julianaraymundo13 , praticantes e incentivadoras, dessa maravilhosa modalidade esportiva super nova em Pernambuco e que vem bombando no mundo! Elas comandaram o programa de forma emocionante e contagiaram os inúmeros ouvintes com suas lindas histórias de vida e ensinaram que não tem desculpa para não entrar no Beach Tennis , pois ,elas conseguem conciliar a vida normal com atividades físicas ! E isso tudo ainda curtindo as melhores musicas do momento,ou seja as top músicas do mundo , para nossos ouvintes iniciarem a noite de sexta-feira ! Literalmente foi uma noite memorável para o esporte amador do Brasil! Bons Ventos e até próxima sexta-feira à noite! #transamericafm @transamericarecife #beachtennis @btpernambuco @omelhordobtbrasil @julianaraymundo13 @dragabriellamacielcollier @gabriellacollier @mamaedetresfilhosbt #saude #gratidao #god

 

Debora Silvia Micheletti Amaro Idade: 35 anos (13/11/1981) Altura: 1,72 m Peso: 61 kg Mão: Destra Raquete: DROPSHOT PIMBALL Naturalidade: Jundiaí – SP

Programa Ação e Aventura foi maravilhoso onde através das perguntas conseguimos passar as definições desse esporte que vem crescendo tanto  no Recife! Segue uma mataeria mais elaborada com toda hisória do BT , como esssa modalidade é carinhosamente chamada, e as devidas apresentações das atletas que foram entrevistadas:

1. Origem do Beach Tênis(Fonte Original: http://revistatenis.uol.com.br/artigo/conheca-mais-sobre-o-beach- tennis_8641.html#ixzz4rrDp6J5L)

Há mais de 30 anos, quando o Beach Tennis surgiu nas areias da Itália, tratava- se de uma atividade recreativa e voltada à socialização dos praticantes. Entretanto, desde 1996, a partir da introdução de algumas regras semelhantes às aplicadas no tênis e da fundação da International Federation Beach Tennis (IFBT), a modalidade se modernizou e deu seus primeiros passos em direção à profissionalização.
Posteriormente, a International Tennis Federation (ITF) também criou seu regulamento, com algumas mudanças nas regras estabelecidas pela IFBT, e, por ser a entidade responsável pela organização e supervisão de torneios do circuito de maior destaque no cenário do beach tennis, suas regras são utilizadas na maioria dos países, inclusive no Brasil.

1.2 Área de jogo

As medidas da quadra de beach tennis para a disputa de jogos de simples são: 16 metros de comprimento e 4,5 metros de largura. Para os jogos de duplas, formato mais frequente tanto na prática competitiva quanto na recreativa, o comprimento permanece o mesmo, porém a largura é ampliada para 8 metros, deixando a quadra com as mesmas dimensões usadas no vôlei de praia. Diferentemente do tênis, não há a necessidade de recuos amplos, já que o atleta raramente se posiciona fora da área de marcação da quadra, o fazendo apenas para o saque.

1.3 Componentes da quadra

O piso é de areia, que deve estar em boa condição de uso e livre de pedras e ou qualquer tipo de objetos. Em condições de calor excessivo, é recomendável molhar a quadra periodicamente para evitar que a temperatura da areia fique muito elevada, visando a segurança e o conforto dos jogadores. As marcações são feitas com linhas que podem ter de 2,5 cm a 5 cm de largura nas laterais, e até 10 cm na linha de base, presas na areia por pregos localizados nos quatro cantos da quadra. Não existe regra quanto à cor das linhas. Aconselha-se apenas que elas sejam todas da mesma cor e que contrastem com a tonalidade da areia.


A quadra é dividida por uma rede própria para o beach tennis, com 1,7m de altura, presa através de cordas ou cabos de aço. Não é sugerido o uso de rede de vôlei, já que o tamanho dos buracos permite a passagem da bola, apresentando risco aos atletas. Postes de aço próprios para a modalidade são utilizados para fixar e sustentar a rede, mas alternativas também são comuns,principalmente na prática recreativa, tais como postes semelhantes àqueles utilizados em quadras poliesportivas ou mesmo pedaços de madeira.

1.4 Materiais


As raquetes têm, no máximo, 50 cm de comprimento, 26 cm de largura e 3,8 cm de espessura. Na superfície utilizada para fazer o contato com a bola, o comprimento não pode exceder 30 cm e existem furos que variam de 9 mm a 13 mm de diâmetro, feitos para reduzir a resistência do ar e tornar o movimento mais fácil de ser executado. Atualmente, são utilizados diversos materiais na fabricação das raquetes, permitindo, dessa maneira, que pessoas de todas as idades e níveis de experiência possam praticar o esporte.

A bola utilizada é a de tênis de cor laranja (estágio 2, que é 50% mais lenta) para deixar o jogo mais lento e os pontos mais longos, tornando-se oficial dos torneios do circuito profissional da ITF. Apesar dessa importante mudança na regra, nos torneios regionais, que não contam pontos para o ranking mundial, a organização do evento pode escolher entre um modelo ou outro.

1.5 Formas de disputa

Nas competições profissionais e amadoras, os jogos de simples são disputados apenas entre jogadores do mesmo sexo. Nas duplas, além das categorias masculino e feminino, existem as mistas.

1.6 Dinâmica do ponto e contagem
Durante a disputa do ponto, cada jogador só pode ter um contato com a bola e o objetivo é projetá-la sobre a rede sem deixá-la cair na areia. Nos jogos de duplas, cada equipe também terá direito a apenas um contato com a bola.

Para que o ponto termine, é necessário que alguma das seguintes situações ocorra: (1) erro na rede; (2) queda da bola na areia – a marcação de quadra define a bola como dentro ou fora; e (3) imposição de algumas regras – exemplo: tocar a raquete na rede ou tocar a linha de saque antes do contato com a bola no serviço.
A contagem no jogo de beach tennis é semelhante à utilizada no tênis. Os sets são formados por games, que são pontuados em: 15, 30 e 40. Quando um game estiver empatado em 40, o formato utilizado é o “no-ad”, sem vantagem.

Os voleios – forehand e backhand – são usados na devolução de saque e no decorrer do ponto. Diferentemente do tênis, os devolvedores de saque nos jogos de duplas não têm posicionamento definido.

Nos eventos do circuito mundial, os sets são disputados no modelo tradicional até seis games – com a realização do tie break até sete pontos quando o set estiver empatado em 6 games – e, apesar da possibilidade da disputa em melhor de cinco sets, o formato melhor de três sets é o mais usado. Ou seja, vence o time que ganhar dois sets. Caso o jogo esteja empatado em 1 a 1, o terceiro e último set é disputado através de um match tie break (até 10 pontos), exatamente como é a disputa no circuito de duplas da ATP.

As regras que determinam a dinâmica de contagem são consideradas as mais flexíveis do beach tennis e, tanto nos torneios amadores quanto nos profissionais, é sempre a organização do evento que deve decidir qual formato será usado e, com antecedência, comunicar os participantes.

1.7 Golpes usados

Todos os golpes usados no beach tennis são herdados do tênis. O serviço é considerado fundamental. O movimento pode ser realizado por cima da cabeça – exatamente como no tênis – ou por baixo, parecido com o movimento de um forehand.

Nas duplas mistas, o homem só tem permissão de servir por baixo. Ao contrário do tênis, não existe o let – repetição do serviço se a bola encostar na rede – e o saque pode ser feito de qualquer região antes da linha de base para qualquer área da quadra adversária. Além disso, apenas um serviço é permitido. Será considerada falta e, consequentemente perda de ponto, se houver o contato do pé do sacador por baixo ou por cima da linha de base antes do impacto da raquete com a bola. Assim como no tênis, a regra não permite que o sacador venha correndo e salte para executar o serviço.

Os voleios – forehand e backhand – são usados na devolução de saque e no decorrer do ponto. Suas variações são o drop-shot e o lob. Diferentemente do tênis, os devolvedores de saque nos jogos de duplas não têm posicionamento definido.

Por fim, o smash é considerado um dos golpes mais agressivos e o responsável pela definição da maioria dos pontos. Fonte: Original: http://revistatenis.uol.com.br/artigo/conheca-mais-sobre-o-beach- tennis_8641.html#ixzz4rrDp6J5L

Aprenda um pouco mais nesse maravilhoso vídeo  onde são passadas dicas de saque, devolução e voleio ou seja, em inglês, service, return and volley, Produzido pela MettaTV  e publicado em 19 de jan de 2017 . C2BTV – Beach Tennis Channel Episódio doze – Saque, devolução e voleio de aproximação Episode twelve – Service, return and Approach Volley Produção: C2BTennis – c2btennis.com Realização e edição: Beachmag – beachmag.net Legendas em inglês: Anna Vianna Production: C2BTennis – c2btennis.com Executive Production and Editing: Beachmag – beachmag.net English captions: Anna Vianna #c2btv #beachmag #c2btennis #sabbiabeachtennis #riodejaneiro: 

 

Por Mariana Santos Fotógrafa — com Debora Silvia Micheletti Amaro( primeira da esquerda para direita) e o Beach Tennis Recife.

2. Dados da Atleta:
Nome: Debora Silvia Micheletti Amaro Idade: 35 anos (13/11/1981)
Altura: 1,72 m Peso: 61 kg Mão: Destra Raquete: DROPSHOT PIMBALL .

Naturalidade: Jundiaí – SP
Residência: Recife – PE.

Conheça mais sobre a atleta Debora Amaro no seguinte link: http://www.tenisintegrado.com.br/perfil2/inicio/56297

Locais de Treinamento: Praia de Boa Viagem, entre as ruas Bruno Veloso e Rua Padre Carapuceiro, no poste dos parque dos coqueiros, terça, quinta e sexta- feiras das 16-17:30h
Início no Beach Tennis: Fev/2016

Conheça mais sobre a atleta no seguinte link: http://www.tenisintegrado.com.br/perfil2/inicio/56297 , mas segue aqui ficha técnica da Atleta Debora Silvia Micheletti :

2.1.Resultados Conquistados:

2.1.1. Ano 2018:

Novembro:
-CAMPEÃ na CATEGORIA SIMPLES PROFISSIONAL FEMININA CAMPEÃ na CATEGORIA MISTA ROFISSIONAL VICE-CAMPEÃS na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL No 2o Serrambi Open de Beach Tennis em Serrambi/PE;
-CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA SIMPLES PROFISSIONAL/;
-CAMPEÃ na CATEGORIA MISTA PROFISSIONAL/A;
-CAMPEÃS na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL/A durante Torneio Lagoa Azul de Beach Tennis no Cabo de Santo Agostinho/PE;
Outubro:
QUALIFICATÓRIAS em 2 Campeonatos em São Paulo: Open Arena Vinhedo/SP e Campestre em São João da Boa Vista/SP;
Setembro:
OITAVAS DE FINAIS na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL no Mundial Open João Pessoa de Beach Tennis em Tambaú/PB;
Agosto:
CAMPEÃ PERNAMBUCANA na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL na 1o Copa Pernambuco de Beach Tennis;
Maio:
OITAVAS DE FINAIS na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL no Mundial Copacabana Open de Beach Tennis (jogando contra as Italianas Verônica Casadei e Nicole Nobile);
Abril:
QUARTO LUGAR na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL no 2o Paradise de Beach Tennis em Cabo Branco/PB.
Março:
TERCEIRO LUGAR na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL na 2o etapa do Circuito Paraibano Ecológica em Tambaú/PB.
Fevereiro:
VICE-CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL no 1o Paradise Beach Tennis em Lovina/PB.

2.1.2. No ano de 2017:

Novembro:
-VICE-CAMPEÃ na CATEGORIA DUPLA MISTA PROFISSIONAL na 3° Etapa do Circuito Paraibano de Beach Tennis em Tambaú/PB;
-VICE-CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA A na 3° Etapa do Circuito Paraibano de Beach Tennis em Tambaú/PB;
-QUARTO LUGAR na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL na 3° Etapa do Circuito Paraibano de Beach Tennis em Tambaú/PB;
Outubro:
-BICAMPEÃ na CATEGORIA DUPLA MISTA PROFISSIONAL na 2o etapa
do Circuito Paraibano em Lucena, João Pessoa/PB;
-VICE-CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL da 2o etapa do Circuito Paraibano em Lucena, João Pessoa/PB em outubro;
-VICE-CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA A da 2o etapa do Circuito Paraibano em Lucena, João Pessoa/PB;
Agosto:
-CAMPEÃ na CATEGORIA DUPLA MISTA PROFISSIONAL na primeira etapa do Circuito Paraibano em Tambaú, João Pessoa/PB;
– CAMPEÃ na CATEGORIA FEMININA A da primeira etapa do circuito Paraibano em Tambaú, João Pessoa/PB;
-TERCEIRO LUGAR na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL da primeira etapa do Circuito Paraibano em Tambaú, João Pessoa/PB;
Maio:
-QUINTO LUGAR no MUNDIAL na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL em Maceió/AL. (Jogando contra as melhores do Brasil, Joana Cortez e Rafaela Miller).
Abril:

-QUARTO LUGAR no BRASILEIRO na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL no G2 em Barra de Cunhaú em Canguaretama/RN;
-TERCEIRO LUGAR no MUNDIAL na CATEGORIA FEMININA A no Open de Beach Tennis em João Pessoa/PB..

2.1.3. Ano de 2016:

Agosto:
VICE-CAMPEÃ PARAIBANA na CATEGORIA FEMININA PROFISSIONAL da primeira etapa do circuito Paraibano em Cabedelo/PB.
Junho:
CAMPEÃ BRASILEIRA na CATEGORIA FEMININA B no Rio de Janeiro/RJ.
Maio:
VICE-CAMPEÃ BRASILEIRA na CATEGORIA FEMININA A em São Miguel do Gostoso/RN.
Abril:
CAMPEÃ MUNDIAL na CATEGORIA FEMININA C no Open de Beach Tennis em João Pessoa/PB.

Saca um pouco do treino do Beach Tennis no vídeo cedido pela atleta Juliana Raymundo:

3. História do Beach Tennis em Pernambuco

O esporte chegou em Recife há cerca de 3 anos com aulas na praia de Boa Viagem, mas já existiam tribos dispersas na cidade que conheciam e brincavam pelas areias da orla.

Depois da chegada dos professores, a prática do beach tennis em Recife espalhou pela praia e já tem 3 grupos que praticam as raquetadas: um em Boa Viagem na altura do Ed. Portugal (Beach Tennis Recife), outro em Piedade, em frente ao Pezão Prime e Hospital da Aeronáutica (Beach Tennis Pernambuco) e um em Candeias.
Hoje, o número já passa de 200 praticantes assíduos do esporte que mais cresce no mundo!

4. Breve curriculo da vida de profissional e esportiva Debora Amaro e o Beach Tennis

Paulista, formada em Enfermagem pela Federal de São Carlos/SP e Pós- Graduada em UTI-Cardiológica, casada com Leandro Amaro, mãe de 3 filhos: Maria Vitória com 9 anos, Pedro Levi com 4 anos e Davi José com 1 ano e 10 meses.
Já foi Agente de trânsito, vendedora de roupa de crianças e estudante de Engenharia Civil. Passou de bailarina na infância a jogadora de futebol até os 28 anos, quando engravidou da primeira filha e depois conheceu o tênis de quadra.

Chegou em Recife há quase 4 anos, no início de 2015, com a família por causa da transferência de emprego do marido, que é engenheiro civil. Na época, transferiu a faculdade de São Paulo para Recife (atrasando 6 meses com o processo) e tinha apenas 2 filhos.

Mesmo encontrando o tênis para se apoiar (com a amiga Gabriella Collier), as dificuldades de adaptação relacionadas a faculdade, mudança, família e amigos, trouxeram uma depressão depois de alguns meses na cidade nova. Com o apoio do marido, decidiu ficar 2 meses em Toronto/CÁ para tomar algumas decisões relacionadas a sua imigração para o Canadá e profissionalmente para estudar inglês nas áreas da enfermagem e engenharia. Voltou em novembro de 2015 com a decisão de ficar no Brasil e continuar na Engenharia Civil (melhor clima, trabalho do marido evoluindo).

Assim que retornou, continuou a faculdade de engenharia civil e descobriu o Beach Tennis através do marido, que havia feito uma aula experimental e dito que havia descoberto o esporte da vida dela.

Assim que começou a praticar, não teve dúvidas de que aquele jogo ia realmente completar sua história. Já disputou diversos campeonatos regionais, estaduais e mundiais e hoje retornou para a Enfermagem através de uma amiga que conheceu no Beach Tennis e teve o seu terceiro filho praticando o esporte até o dia anterior ao parto!

Realizou um sonho esse ano de ser Campeã Profissional do Estado de Pernambuco e quer chegar a conquistar outros títulos estudais, brasileiros e quem sabe, mundiais.(EMPRESAS VAMOS APOIAR E PRESTIGIAR NOSSA CAMPEÃ!).

Saca só o treino da atleta Debora Amaro nesse vídeo cedido por Juliana Raymundo:

A saúde teve uma melhora significativa depois que começou a jogar na praia. Consegue manter o corpo e a mente sãos com a prática regular do esporte, cerca de 5x por semana com o professor Paulo Fernando do Nascimento (professor de badmington que aceitou treiná-la devido ao horário) e ainda conta com o marido ao seu lado e os filhos que também praticam BEACH TENNIS.

A alimentação da atleta também é balanceada, evitando doces e exageros. Bebe socialmente nos finais de semana, sempre com moderação, e não fuma.

Saca , só, literalmete a velocidade do jogo no Beach Tennis…. Só um pouco acelerado….kkk nesse maravilhoso vídeo cedido pela atleta Juliana Raymundo:

Debora acredita que não exista uma fórmula para o bem estar, mas sim um conjunto de ações e pensamentos que trazem o equilíbrio de corpo e mente, principalmente pra ela que sempre foi atleta, necessitando de nível alto de endorfinas, explicação ,  apresentação e depoimento da Atleta Debora Amaro.

Gabriela Collier 40 anos,Médica-Ginecologista e Obstetra, especialista em Reprodução Humana

“Eu já pratiquei quase todos os esportes pq como eu era muito pequena qdo criança, minha mãe ficou com medo de eu não crescer e pensou q o esporte poderia ajudar.
Os esportes de contato, basquete, handball nunca foram o meu forte, pequena e magra demais, era trombada na certa.
Fui parar no tenis e dali nunca mais sai. Comecei a jogar com 11 anos e amo de paixão.
Conheci Debora jogando tênis e ela me convidou p o BT, passou um 1 mês me chamando p ir. Como as aulas eram as 6 da manhã, ficava sem coragem e vontade p acordar tão cedo..Fui em uma aula, achei interessante. Fui no final de semana para o play e amei!Adorei o astral, as pessoas, o jogo….Esporte para mim é uma fonte para renovar as energias”, Revelou Gabriella.

A grande e competente atleta Juliane Raymundo em ação na espera da jogada ! Que visual maravilho ver o Beach Tennis nessa paisagem com o mar! Esse esporte vai bombar no Brasil!

E a ultima a falar da vida dela e a relação com Beach tennis,  foi Juliana Raymundo(Foto abaixo),que com sua simpatia conquistou os ouvinte. Juliana de Oliveira Raymundo, 43 anos, natural de Curitiba. Nutricionista, casada, 1 filho de 19 anos, Reside no NE a 4 anos. ” Minha Introdução ao esporte aos 7 anos com ginástica rítmica, prática por 10 anos, atividades esportivas praticadas, natação e Tennis. BT o mais recente esporte que inicie a menos de 2 anos, enquanto passeava pela orla de Maceió, me encantou com o ambiente descontraído que via todos os dias. Fui convidada a a participar e não saímos mais desde então, eu e meu marido.

O ambiente, praia, amigos que fizemos, o convívio social, saúde, diversão e o desafio de um novo esporte nos moveu para treinarmos e buscar aprender o esporte que escolhemos para praticar.
Estilo e qualidade de vida que buscamos aliando saúde, diversão e desafio”, completou a vibradora Jaqueline.

Eu, Ricardo Dubeux, apresentador do Programa, recebi mensagens de inúmeras pessoas atestando a grande audiência e o excelente conteúdo da entrevista e ficamos muito felizes em ler o que as atletas acharam de fazer o Programa Transamérica Ação e Aventura, pois a máxima do nosso Programa é que ele é feito por atles que falam o que fazem.

Assim recebi emocionado a mensagem de Juliana: “Olá Ricardo, eu vou escrever te mando, gratidão pelo convite!!! Minha bateria está acabando!!!! Ricardo obrigada pelo convite, muito importante para o atleta amador compartilhar suas experiências!! Abrir esse espaço para nos receber é abrir uma porta para que outras pessoas se tornem adeptas ao esporte! Parabéns pelo trabalho maravilhoso que vc faz, que vc possa continuar a divulgar o esporte, saúde e alegria a tantas outras pessoas!! Muito feliz em ter feito parte do seu programa Transamerica ação e aventura!!!”

Obrigado meninas vocês tem cadeira cativa no Programa Ação e Aventura. Deixaram muitas saudades e uma energia que jamais esqueceremos…. VOLTEM LOGOOOOOO! BONS VENTOS!!!

Juliana de Oliveira Raymundo, 43 anos, natural de Curitiba. Nutricionista, casada, 1 filho de 19 anos, Reside no NE a 4 anos.

Ação & Aventura

The www.acaoeaventura.com.br is a portal specialized in Sports of Action and Adventure, Sketches of Action and Adventure, Ecotourism, Environment. Our site is divided into thematic frames to facilitate the reading and visualization of the best videos of the sports you love, thus serving as an incentive and motivator for those who want to start an outdoor sports activity and be happier. In the Track Soundtrack we always bring the news of the sound that is playing in the best cities in the world, through the coverage of events and shows; At the Get in Shape Chart we always have the best tips on Nutrition, Physical Education, Aesthetics, Body and Mind, Fashion; In addition to the Photo Gallery, Weather Bulletin, Tabua de Maré and everything for you to improve the quality of life. A pioneer in this market in Northeastern Brazil, www.acaoeaventura.com.br is updated several times a month and aims to provide useful information, products and services, comprehensive and high added value. Through innovations such as the online coverage of events and the creation of specific products, www.acaoeaventura.com.br has managed to consolidate itself as a quality brand, becoming the benchmark in the Web. The site www.acaoeaventura .com.br is produced and managed by a team led by Ricardo Arantes Dubeux graduated in Civil Engineering and has been sailing since the age of five. Ricardo was the Idealizer, Producer and Presenter of the Action and Adventure Program of the Transamérica FM Radio stations of Recife / PE and João Pessoa / PB and Radio 98 FM - Natal / RN during the period of 2004 to 2006. He is considered one of the greatest supporters of Sports of Action and Adventure of Brazil and in the world, collecting to the site www.acaoeaventura.com.br important participations in national and international events, as for example: The world championships of the diverse sport modalities of action and adventure in Europe, South Africa , USA, among others ... Ricardo Arantes Dubeux Sailing Hobie Cat 16 It is worth mentioning that Ricardo Arantes Dubeux is sixth State champions of Hobie Cat 14, Champion of the Brazilian Ranking of Hobie Cat 14, Brazilian Deputy Champion of Hobie Cat 14 and Supercat 17, Third Place in the World Championship of Hobie Cat 14, was awarded the Green Card in the USA, in category E11, ALIEN OF EXTRAORDINARY ABILITIES, due to his achievements in yachting, street racing, cycling, among other sports that he has practiced since I was 5 years old. Between an adventure and another, Ricardo Dubeux supplies the site Action and Adventure. With a highly qualified and targeted audience, the portal offers several possibilities and advantages for its advertisers. Inside the site you may also find a virtual shopping mall and services. When setting up the site our main objective has always been, and will be, to encourage sports practice and consolidate outdoor activities, because they bring people closer to nature, to pleasure for simple things in life, putting into action a responsibility action contributing to the improvement of living conditions on our planet earth. 📷In the site all you need is adventurous spirit and passion for action and for nature, because the rest, the portal offers for you!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *

O www.acaoeaventura.com.br é um portal especializado em Esportes de Ação e Aventura, Roteiros de Ação e Aventura, Ecoturismo, Meio-Ambiente. O nosso site esta dividido em quadros temáticos para facilitar a leitura e visualização dos melhores vídeos dos esportes que você ama, servindo assim, de incentivador e motivador para quem quer iniciar uma atividade esportiva outdoor e ser mais feliz.

FACEBOOK